sábado, 15 de novembro de 2008

Amor que não existe mais

Quando ela morreu em meus braços, pude sentir sua alma partindo. Esse é o destino dos corações aflitos e sofredores.
Me lembro muito bem daquela noite. Estavamos trocando beijos e declarações quando nossa aldeia foi atacada. Antes que eu pudesse empunhar minha espada uma flecha selava o passaporte dela para o Hades.
Fui tomado pela fúria de mil bestas. Estava com a força de quarenta bárbaros e nada podia me de deter. Cortei a carne de cada maldito que atravessava meu caminho. Tudo o que eu via era apenas sangue e vísceras. A Velha Encapuzada sorria para mim.

Então eu senti o toque de sua voz doce em meus ouvidos e chorei como nunca. Uma paz tomava o meu ser enquanto os tambores da batalha tocavam ao fundo. Ela me pegou pelas mão e me conduziu através da Estrada das Nuvens.

Tive uma pequena visão do meu corpo dilacerado no meio do campo de batalha.
Mas eu sabia que no Inferno ou no Paraíso eu estaria ao lado dela. Isso era o suficiente para aguentar qualquer dor eterna.

Um comentário:

Daiana Moriá disse...

puxa, tem qe ser uma companhia e tanto pra alguem ficar satisfeito com esse destino, só de estar ao lado dela'
ela deve ser demaaaiss!! hehehe...
muito bom, apesar das palavras irem me chocando ao passo qe eu imaginava a cena, aii... :x