segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Uma breve historia

Ela era linda. Sua inocência me inspirava. Vivia numa pequena vila isolada do mundo. Eu era apenas um forasteiro procurando algum motivo para ter um lar.
Como foi bom beijar cada centímetro do seu corpo. Nunca foi tão bom morder a carne de alguém. O seu sangue era doce e suave. Ela também bebeu de meu sangue e selou a nossa união.


Então, eu descobri o amor. Sem saber se era verdade ou apenas mais uma de minhas próprias quimeras, resolvi partir.
Ela me implorou para ficar e enquanto eu pegava o trem.

Foi uma pena saber que ela morreu de amor um tempo depois.


Por isso que hoje eu semeio ilusões. Elas nunca me desapontaram!

FATA MORGANA

3 comentários:

Gabriel dos Passos disse...

Se continuar assim, vai virar conto erótico gótico....ou não!!!

ingred disse...

Caracaaaa.... Dessa vez vc se superou heim Rodrigoo!
Adorei msm, muito bom!
Parabens!

Daiana Moriá disse...

Morreu de amor?
nao diria qe foi beem de amor!!
muito bom op conto, amo contos, mas nao tenho esse dom de escrever sobre, vc sim, muito bom... se nao foi viajemm muito grande a parada do vampiro ta valendo ne?
acedito qe sim, ;]