quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Um simples início

Mais um blog que começa.

Bem, estou cansado e sem muitas ideias.
E assim começa o primeiro gole.

Esse é de minha autoria

Solidão Acompanhada

Sou um homem de poucos caprichos
Tudo o que tenho são meus vícios

Me chamaram de poeta, eu ri
Me chamaram de traidor, agradeci
Conheci o caos da vida
E preferi chorar do que agir

Aliás, fui traidor, me desculpe
Os prantos não curaram essa ferida
Monólogos insanos não adiantaram
Paz de espírito com vocês é impossível

Por isso que estou aqui
Neste sarcófago infernal
Aonde os anjos não me perturbam mais

-Rodrigo Costa

2 comentários:

Gabriel dos Passos disse...

e ainda diz que não é poeta....belo texto Kobé!!!!! Bonito mesmo, dá música!

Daiana Moriá disse...

Bem vindo!
rs...
Já to esperando textos incriveis aqui... :)

respondi a pergunta da parabola lá mesmo... :)

bjs!

bom blog, *=